ERP vs CRM

Na dúvida entre implementar um ERP vs CRM?


Preparamos um comparativo para você entender quais processos, aplicações, benefícios e impactos cada um desses sistemas pode trazer para sua empresa.

Conceito:
É um sistema integrado de gestão empresarial que gerencia todos os recursos, transações, dados e processos de todos os departamentos de uma empresa.
O ERP permite o planejamento, integração de informações e processos de forma segura e orquestrada.

Aplicações:
Controle Financeiro ( pagar, receber, conciliar);
Controle Fiscal e contábil (obrigações tributárias e compliance);
Gestão de estoque  e suprimentos;
Controle de custo de uma empresa (orçamento, custeio, projetos);
Gestão Recursos humanos;
Gestão de Produção e Manufatura;
Gestão de transporte e logística.

Benefícios:
Reduzir custos de execução de atividades e processos;
“Amarrar” os processos e os custos à atividade final da empresa;
Eliminar redundância de atividades;
Reduzir tempo no processamento das informações;
Melhorar a de entrada e processamento de dados;
Gestão integrada das informações;
Melhorar a produção, controlando ociosidade e capacidade;
Impedir ou mitigar as fraudes nos processos;
Otimizar o processo de tomada de decisão;
Garantir o cumprimento das legislações referentes a impostos e pessoal;
Gerar as demonstrações de resultados da empresa de modo confiável.

Responsáveis:
Diretoria Administrativa e Financeira;
Diretoria Contábil;
Diretoria de Recursos Humanos;
Diretoria de produção;
Diretoria de Logística.

Quando o um ERP deve ser usado:
Em processos simetrizados, de alta frequência e que dependem de uma execução sem falhas e sob regras bem definidas.

Conceito:
É uma estratégia que gerencia o relacionamento com o cliente, auxilia na organização, no registro e no controle de toda a jornada do cliente com sua empresa, desde a fase de captação, atendimento, vendas e pós venda, permitindo assim um atendimento personalizado para cada cliente.

Aplicações: 
Gestão de Marketing (campanhas e investimentos);
Suporte a geração e qualificação de leads (prospects);
Segmentação e gestão de hábitos de Clientes;
Planejamento e Forecast de vendas;
Integração entre Marketing e Vendas;
Controle e mediação da produtividade da equipe de vendas;
Gestão de ciclo de vendas (Pipeline);
Gestão de processos comerciais (propostas, reuniões, demonstrações);
Gestão de propostas, produtos, pedidos, contratos;
Gestão de satisfação e reclamações de clientes;
Gestão de vendas recorrentes, Up Selling e Cross Selling.

Benefícios:
Otimização dos custos de Marketing e vendas;
Entendimento das necessidades do cliente;
Aumento na conversão de vendas e nas vendas recorrentes;
Gestão do conhecimento sobre clientes e oportunidades;
Colaboração entre as áreas envolvidas na venda;
Medição e controle da área comercial em tempo real;
Redução de erros e “esquecimentos” no processo comercial;
Gestão de agendas e resultados de vendedores;
Aumento de vendas recorrentes e vendas combinadas;
Aumento de ticket médio de vendas.

Responsáveis
Diretoria de Marketing;
Diretoria Comercial;
Diretoria de Relacionamento com o cliente;
Diretoria de pós-venda.

Quando um CRM deve ser usado:
Processos dinâmicos, flexíveis e que demandam muita colaboração para o seu cumprimento, tais como vendas, atendimento e relacionamento com o cliente, assim como processos de estratégias de inteligência de vendas.

Agora que você já sabe como um CRM e um ERP podem ajudar a sua empresa é hora de planejar estas mudanças, mas lembre-se de cuidar bem da tríade do sucesso de automação de processos: Processos – Tecnologia – Pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 + treze =