O empreendedorismo social e seus impactos para a transformação do mundo

Basta observar as transformações do mundo para compreender que novos caminhos devem ser seguidos se quisermos garantir um futuro promissor e sustentável. O modelo atual de sistema econômico, na forma como foi aplicado, não atende ou resolve todos os problemas da sociedade, e isso faz com que os negócios sociais ganhem cada vez mais visibilidade no universo do empreendedorismo.

É nesse momento que o chamado empreendedorismo social recebe atenção, já que se trata de um modelo de negócio que tem o lucro das operações utilizado para mudanças sociais, econômicas e ambientais. 

Mas como isso é possível?

Pode até parecer contraditório, mas é completamente viável ter um empreendimento lucrativo e que, ao mesmo tempo, gere impactos socioambientais significativos que contribuam para a resolução de problemas na sociedade, especialmente dos grupos menos favorecidos, e no mundo. 

Isso porque esse tipo de iniciativa, diferentemente das organizações do terceiro setor, se mantém por meio da comercialização de seus produtos ou serviços, assim como qualquer empresa tradicional. Ou seja, são autossustentáveis. Seu diferencial está em seu propósito, em deixar um legado, uma transformação para o meio ambiente, para a sociedade ou para a comunidade onde atua.

E essas mudanças podem acontecer por meio de ofertas de capacitação, empregos, oportunidades de tratamento de saúde, preservação do meio ambiente e muito mais.

É importante destacar que o empreendedorismo social vem sendo pautado há anos, inclusive serviu de tema para o Fórum Econômico Mundial, em 2002. Hoje, ele conta com figuras importantes, como Muhammad Yunus (ganhador do Prêmio Nobel da Paz) como um respeitável representante.

Muhammad, por exemplo, por meio do seu fundo de investimento ao empreendedorismo social, já impactou mais de 1 milhão de pessoas, ajudou na plantação de 2 milhões de árvores nativas e gerou mais de 1.500 empregos.

Essa é apenas uma prova de que o empreendedorismo social pode contribuir com a conexão entre o mercado e as necessidades do mundo. São esses movimentos sociais, que englobam a educação, o empreendedorismo, o autoconhecimento, o humanismo, a gestão e a tecnologia, que devem estar inseridos nos programas de políticas públicas, especialmente para que crianças e adolescentes possam ser apresentados – desde cedo – a esses conceitos. Isso amplia as possibilidades de transformação, já que são eles os grandes detentores do poder de ação e realização.

Em razão disso, as empresas precisam se adequar, assumir novos posicionamentos, mudar seus discursos e suas práticas de forma que elas realmente gerem valor para o mundo.

O papel da Zoho no empreendedorismo social

Independente dos novos cenários, a Zoho sempre se volta para esse tipo de movimento inovador, democrático e transformador.

Na Zoho, o investimento com as pessoas é parte vital da nossa vantagem em pesquisa e desenvolvimento. Foi criado um programa abrangente para contratar alunos do ensino médio e treiná-los, por meio das chamadas Escolas de Aprendizagem da Zoho. Mais de 15% dos engenheiros vêm deste programa, o que quer dizer não ser apenas bom para a nossa empresa, mas também para as comunidades em que vivemos.

Em recente entrevista para o BBC News Brasil, Sridhar Vembu – CEO da Zoho -, destacou que a responsabilidade social é parte integrante do seu negócio. Segundo ele, quando sua empresa investe em capacitação profissional, ela não ajuda somente a si mesma, mas principalmente a pessoa que está sendo treinada.

E mais: Sridhar Vembu, nomeado como membro do Conselho Consultivo de Segurança Nacional, anunciou também seus planos sobre a instalação de um hospital com 250 leitos no sul da Índia, com o intuito de atender às necessidades dos pacientes em áreas rurais e semiurbanas.

Em outras palavras, a pandemia do coronavírus também tem acelerado e mostrado a necessidade de investimento nesse modelo de economia de impacto. Esse tipo de negócio está completamente alinhado com as tendências e movimentações globais e é praticamente impossível ficar de fora dessa iniciativa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

11 − 7 =